Pesquise no Grupo AVPH

Tartaruga Cabeçuda do Pantanal



    A Tartaruga Cabeçuda do Pantanal ou Cágado do Pantanal (Acanthochelys macrocephala) cujo nome "macrocephala" faz referência a grande cabeça, é uma das maiores espécies da família Chelidae e a maior do gênero Acanthochelys. Ocorre no Brasil, Paraguai, Argentina e Bolívia, isto é, na região central da América do Sul, principalmente na bacia do rio Paraguai, ao longo do bioma Pantanal e Chaco. No Brasil, sua área de extensão de ocorrência é calculada em 158.118,53 km2, ocorrendo na bacia do rio Paraná, nos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Nenhuma subespécie é reconhecida.

    Essa espécie é típica habitante de áreas de corpos d'água lênticos e pouco profundos, como lagos, córregos, banhados, campos inundáveis e até lagoas salobras. O dimorfismo sexual, que consiste em caudas mais longas e grossas nos machos, taxas de crescimento e tamanhos maiores nas fêmeas, começa a surgir com 12 centímetros de comprimento retilíneo da carapaça. As fêmeas atingem cerca de 29,5 cm de tamanho máximo e os machos somente 23,5 cm.


    As desovas costumam ocorrer em solos argilosos ou arenosos, em terrenos elevados, entre 16 e 35 cm e localizados perto da beira da água, distando cerca de 80 cm em média. As posturas dos ovos iniciam em abril indo até maio, quando as chuvas estão escassas e o volume de água dos rios começa a diminuir. A média por desova é em torno de 6 ovos por ninhada. Os ovos apresentam uma casca dura e possuem formato esférico com diâmetros variando entre 25 a 32 milímetros e pesam cerca de 11 a 20 gramas. O período de incubação dura cerca de 6 meses e as tartaruguinhas nascem em média com 3,8 cm de comprimento.

    Se alimentam de peixes de água doce, caracóis, minhocas, lesmas, pequenos insectos como gafanhotos, aranhas, moscas, e muito pouco de origem vegetal, algumas plantas aquáticas e frutas.


    A redução e perda de qualidade do habitat são as principais ameaças para esta espécie. Seus principais predadores quando jovens são peixes, aves e lagartos e quando adultos são os jacarés e raposas. Não são comuns relatos de alimentação humana para esta espécie.

Dados do Quelônio:
Nome: Tartaruga Cabeçuda do Pantanal, Cágado do Pantanal, Tartaruga do Pantanal, Pantanal Swamp turtle, Big-headed pantanal swamp turtle, Tortuga del pantanal, Pantanal-Plattschildkröte.
Nome Científico: Acanthochelys macrocephala
Local onde Vive: América do Sul
Peso: Cerca de 2,0 quilogramas
Tamanho: 30 centímetros de comprimento linear de carapaça
Alimentação: Onívora


Classificação Científica:
Filo: Cordados
Sub-Filo:Vertebrados
Classe:Sauropsida
Sub-Classe:Anapsida
Super-Ordem: Chelonia
Ordem: Testudines
Sub-Ordem: Pleurodira
Família: Chelidae
Gênero: Acanthochelys
Espécie: Acanthochelys macrocephala (Rhodin, Mittermeier e McMorris, 1984).

Sinônimos:
- Phrynops schoepffii Fitzinger in Siebenrock 1904:27 (nomen nudum).
- Platemys macrocephala Rhodin, Mittermeier, and McMorris 1984:38.
- Phrynops chacoensis Fritz and Pauler 1992:299.
- Acanthochelys chacoensis.

Referências:
- Artner, H. 2007. Observations in the natural habitat in Paraguay and their implications for the first successful breeding of the Pantanal swamp turtle Acanthochelys macrocephala (Rhodin, Mittermeier & McMorris, 1984). Emys, 14(3): 4-25.
- Ávila, R.W.; Souza, F.L.; Landgref-Filho, P. & Campos, A.L.C. 2006. Reptilia, Chelidae, Acanthochelys macrocephala: distribution, habitat, and geographical distribution map. Check List, 2(2): 35-37.
- Fritz, U. and Pauler, I. 1992. Phrynops chacoensis spec. nov. (Reptilia, Chelidae), eine neue Krötenkopfschildkröte. Mitt. Zool. Mus. Berl. 68(2):299–307.
- Rhodin, A. G. J.;Mittermeier, R. A.;McMorris, J. R. 1984. Platemys macrocephala, a new species of chelid turtle from central Bolivia and the pantanal region of Brazil. Herpetologica 40 (1): 38-46.
- Turtle Taxonomy Working Group [van Dijk, P.P., Iverson, J.B., Rhodin, A.G.J., Shaffer, H.B., and Bour, R.]. 2014. Turtles of the world, 7th edition: annotated checklist of taxonomy, synonymy, distribution with maps, and conservation status. In: Rhodin, A.G.J., Pritchard, P.C.H., van Dijk, P.P., Saumure, R.A., Buhlmann, K.A., Iverson, J.B., and Mittermeier, R.A. (Eds.). Conservation Biology of Freshwater Turtles and Tortoises: A Compilation Project of the IUCN/SSC Tortoise and Freshwater Turtle Specialist Group. Chelonian Research Monographs 5(7):000.329–479, doi:10.3854/ crm.5.000.checklist.v7.2014.
- Vogt, R. C.; Fagundes, C. K.; Bataus, Y. S. L.; Balestra, R. A. M.; Batista, F. R. W.; Uhlig, V. M.; Silveira, A. L.; Bager, A.; Batistella, A. M.; Souza, F. L.; Drummond, G. M.; Reis, I. J.; Bernhard, R.; Mendonça, S. h. S. T.; Luz, V. L. F. 2015. Avaliação do Risco de Extinção de Acanthochelys macrocephala (Rhodin, Mittermeier & Mcmorris, 1984) no Brasil. Processo de avaliação do risco de extinção da fauna brasileira. ICMBio.



loading...
   ® Atlas Virtual da Pré-História - AVPH.com.br | Conteúdo sob Licença Creative Commons | Política de Privacidade | Termos de Compromisso | Projeto: AVPH Produções
    Obs.: Caso encontre alguma informação incoerente contida neste site, tenha alguma dúvida ou queira alguma informação adicional é só nos mandar um e-mail. Tenha uma boa consulta !!!.